terça-feira, agosto 31, 2010

A União faz a Força

é o nome da moção que apresentarei ao Congresso distrital do PS de Leiria que se realiza na Marinha Grande no próximo mês de Outubro. Devido ao trabalho dedicado e empenhado do Tiago Gonçalves já temos a nossa página no Facebook, visite aqui.



João Paulo Pedrosa

segunda-feira, agosto 30, 2010

Hoje acordei assim




João Paulo Pedrosa

sexta-feira, agosto 27, 2010

O interior litoral

Este rio, o Lis, passa à frente da minha casa, durante uns anos tive a firme intenção, ainda não concretizada, de atracar um pequeno barco e navegar suavemente até à Praia. Hoje, a meio da tarde, deparo-me com este cenário de ovelhas e, mais lá ao fundo, cavalos a pastar. A três kilómetros do mar.



João Paulo Pedrosa

quarta-feira, agosto 25, 2010

Sensibilizado



muito sensibilizado com a iniciativa das cinco concelhias do PS do norte do distrito de Leiria, para comigo. De facto, mesmo ainda antes de ter apresentado a candidatura a um novo mandato como Presidente da Federação, os presidentes das cinco concelhias dos territórios mais interiorizados, o presidente da câmara de Castanheira de Pêra, o Governador Civil e essa figura histórica, grande referência do PS, que é Júlio Henriques, decidiram promover uma reunião onde pontificaram mais sessenta camaradas e amigos, para manifestarem o apreço pelo trabalho realizado ao longo destes anos em prol das causas daquela região.

Na verdade, sem vaidade e sem falsa modéstia também, posso afirmar que as referências às minhas capacidades para unir o PS, estabelecer consensos, defender causas públicas e exercer funções com grande proximidade e afectividade para com os socialistas do distrito, se ajustam aquilo que são os meus objectivos e aquilo que julgo ser a acção essencial de um político no exercício destas funções. Obrigado!



João Paulo Pedrosa

terça-feira, agosto 24, 2010

Camarada "Nyet"

O PCP acaba de escolher o seu candidato presidêncial.


O Muro de Berlim ainda existe e é para impedir os capitalistas de escolherem, em massa, a sociedade comunista. A URSS é o sol da terra, não há classes sociais e os trabalhadores estão no poder a governar. Não há direito à greve porque os trabalhadores não precisam. No sexo pago as despesas são de higiene pessoal e as prostítutas são apenas senhoras com elevados desejos sexuais.

É, vejam bem, o regresso do camarada nyet, lembram-se?



João Paulo Pedrosa

segunda-feira, agosto 23, 2010

Ainda a herança de Lúcio Thomé Féteira



Por brincadeira, é certo, mas não param os amigos de me perguntar porque é que sendo a herança repartida por Féteiras e Pedrosas e, sendo eu, respectivamente, Féteira Pedrosa, não reivindico direitos.

Na verdade, pensando bem, e depois de ver até o meu próprio pai a ser retirado do seu ofício de "remendão de redes de pesca da xávega", para opinar sobre os graus de parentesco com o industrial (que são, diga-se em bom rigor, mais da minha mãe do que dele), hoje, aqui no Correio da Manhã, sinto-me na obrigação de o fazer.

Direitos, portanto, de cidadania, direitos de vieirense, nascido na Praia, na rua a que deram o nome de um dos seus mais ilustres filhos - José Loureiro Botas - ali mesmo a escassos 30 metros do mar, que falou com Lúcio Féteira uma vez na vida e que se orgulha profundamente do exemplo e do legado.

Numa terra onde a miséria mais inimaginável tocou praticamente todos aqueles anteriores à minha geração, vale a pena, para o bem e para o mal, falar deste homem. Acho que foi para isso, em parte, que ele deixou 80% da quota disponível da sua fortuna aos cidadãos da sua terra, Vieira de Leiria. Conto pois opinar sobre isso e sobre outras coisas bem mais prosaicas em próximos textos.



João Paulo Pedrosa

domingo, agosto 22, 2010

Para a baliza, já!




João Paulo Pedrosa

sábado, agosto 21, 2010

Dentro Da Viola!!!

Assistente de realizador de filmes com efeitos especiais foi a tarefa a que me dediquei na semana passada. Depois de ter frequentado, no início da década de 90, os cursos de Teatro da Universidade Técnica de Lisboa, da responsabilidade do professor Jorge Listopad, esta foi a minha segunda incursão nas artes do espectáculo, perdão, terceira.




João Paulo Pedrosa

quarta-feira, agosto 18, 2010

Encontro de Blogues

Carlos Santos (à esquerda) e Miguel Abrantes (à direita, juro que não foi de propósito) fazem as pazes em Boliqueime, no fabuloso "O Lavrador".
A única conclusão que, por assim dizer, se pode tirar deste encontro é que Carlos Santos é, também, minorca e usa cabelinho à Paulo Bento. Nunca um ramalhete foi tão bem composto.



João Paulo Pedrosa

Três gerações de benfiquistas na silly season

ou como nunca uma lei no Parlamento deu resultados tão rapidamente




João Paulo Pedrosa

terça-feira, agosto 17, 2010

Ontem acordei assim

Depois de me ter deslocado à Catedral para ver a jornada inaugural da Liga, desta bonita imagem retenho apenas, por pura fruição estética, claro está, o conjunto de equipamentos que os jogadores do nosso Glorioso SLB se preparam para ir lavar na saudosa vila saloia de Caneças. As Lavadeiras de Caneças são um primor!


João Paulo Pedrosa

sábado, agosto 14, 2010

Hoje acordei assim




Em homenagem a todos os que trabalham na industria farmacêutica e nos proporcionam estas sensacionais vantagens. É por aqui também que aferimos o valor do capitalismo. É bom não esquecer que as nossas sociedades pos-industriais, a partir do sec XIX, se deixaram de orientar pelo principio do trabalho, para se orientarem pelo princípio do prazer, vá, se nunca experimentou, experimente, vai ficar fã.


João Paulo Pedrosa

quarta-feira, agosto 11, 2010

Eu bem queria ser progressista...


Há, mal ou bem, uma ideia de progresso nas sociedades ocidentais. Há até aquele brincadeira que se conta, de um filho ter perguntado ao pai, se era verdade que os pais sabiam sempre mais que o filhos, ao que este lhe responde afirmativamente. De seguida pergunta quem inventou a máquina a vapor, James Watt, responde o extremoso pai, ao que aquele lhe volta a perguntar, então porque é que não foi o pai dele?

Todavia, olhando para esta foto do meu pai, tirada ainda há pouco na praia, quase nos 75 anos, com mais de 60 no mar, ao mesmo tempo que observo a alegria transbordante dos meus filhos junto dele, sinto que esta ideia de progresso é, quanto muito, um grande sentimento de impotencia perante o sentido e o valor concreto da vida, de algumas vidas. Das vidas vividas assim. Inatingíveis, de facto!



João Paulo Pedrosa

Às 20 h, quando sai da Praia,





João Paulo Pedrosa



segunda-feira, agosto 09, 2010

A herança de Lúcio Thomé Féteira

vai, inevitavelmente, tornar-se num grande folhetim comunicacional que só agora está a dar os primeiros passos. Tem todos os condimentos para isso, homicídio, dinheiro (muito dinheiro), advogados que são políticos conhecidos e influentes junto de algumas esfera do poder, ao que parece, até já obrigaram "este" a mexer-se. E mais não digo porque "esta não é a minha praia".
Se relato aqui este assunto é porque ele me é próximo. Na verdade, Lúcio Thomé Féteira, um ilustre cidadão da minha terra, deixou em testamento à Junta de Freguesia de Vieira de Leiria uma parte dos seus bens para constituir uma Fundação de solidariedade social. Como autarca tenho acompanhado o processo e acho que com todos estes acontecimentos este é um processo sem fim, com nítido prejuízo para os objectivos sociais da herança em detrimento da agiotagem dos novos ricos.

Quem tiver interesse pode ir acompanhando os desenvolvimentos do caso aqui.



João Paulo Pedrosa

sábado, agosto 07, 2010

Sopa de Ruivos



para o jantar, num dia de Benfica-Porto este saboroso peixe-vermelho foi o melhor, e mais apropriado, que encontrei ainda agora depois de me ter esforçado bastante para a objectiva, perdão, para o trazer cá para fora na "companha dos sequeiras".



João Paulo Pedrosa

Antes do clássico, três benfiquistas*

Os meus primos, Tau, Xáreu e Preto (uma família de vedetas exige, sempre, relevantes nomes artísticos) na pesca da Xávega, uma arte muito tradicional e característica em algumas praias da costa portuguesa e que molda a história da minha comunidade e a vida da minha família.

Pronto, depois deste momento introspectivo, vou agora à praia a ver se há peixe para o jantar.



João Paulo Pedrosa

* Apenas três, porque, na minha família materna, como é evidente, somos todos, mas mesmo todos, do Benfica. Uma democracia em estado puro.

sexta-feira, agosto 06, 2010

Hoje acordei assim


João Paulo Pedrosa

quinta-feira, agosto 05, 2010

Um tradição que se repete com gosto




Hoje, tal como o faço ininterruptamente há mais de 10 anos, lá estive no jantar do PS do Bombarral, no festival do vinho. Como é habitual a presença de destacados membros da direcção do PS, este ano coube a Miguel Freitas, coordenador dos deputados do PS na comissão de Agricultura Desenvolvimento Regional e Pescas da Assembleia da Republica, marcar presença no jantar.

No fim fizemos uma visita aos stands falando com os agricultores ao mesmo tempo que saboreávamos as iguarias regionais.

Dada a excelente relação preço/qualidade dos vinhos da região Oeste, há muito que procedo ao abastecimento. Cheguei mais cedo e aproveitei para comprar alguns vinhos com o auxílio precioso do "carro de mão" que podem ver na foto.

Viemos de lá todos, note-se, a cumprir o código da estrada!


João Paulo Pedrosa

quarta-feira, agosto 04, 2010

Viva o Sporting: Viva!

O resultado é o que menos importa pois troco, de bom grado, o troféu Eusébio (nós temos o autentico) por momentos assim. Ontem, a dada altura, encontro um amigo sportinguista que fez questão de posar para a foto com um cachecol a dizer "Amo-te Benfica".
Obrigado, João! Obrigado por existires, são gestos destes que nos dão do Sporting a ideia de um clube, um clube bem simpático.


João Paulo Pedrosa

terça-feira, agosto 03, 2010

Hoje acordei assim




João Paulo Pedrosa

segunda-feira, agosto 02, 2010

esta depressão que me anima

"(...) Vivo do que me dão, nunca falto às aulas de esgrima, todos os dias agradeço a Deus esta depressão que me anima(...)".

Quando se fala que ser português é, sobretudo, preservar a nossa identidade fico logo todo arrepiado e com os cabelos em pé, pois se há coisa em que vale a pena ser português é, justamente, lutar contra essa identidade, a reverência perante os poderosos, o provincianismo, a inveja social generalizada, o respeitinho é muito lindo e as quatro paredes caiadas com um cheirinho a alecrim, entre tantas outros traços de identidade pífia, mas depois ouço esta canção fantástica, totalmente portuguesa, e vacilo. Só pode ter sido praga...




João Paulo Pedrosa

Fogo à porta de casa

agora mesmo, aqui a 30 metros, assim que vejo a núvem de fumo ligo aos bombeiros, num ápice surge um avião do Centro Operacional de Pombal e, numa descarga, apaga o fogo. Parabéns à prontidão e à eficácia do comandante. Apesar das dificuldades, Portugal progrediu muito nos meios, no profissionalismo e na prontidão dos meios, a bem de todos.


João Paulo Pedrosa