segunda-feira, março 30, 2009

As escolas que o PCP não quer na Marinha Grande



Este centro escolar foi inaugurado recentemente no município do Cadaval. Há centenas deles a serem construídos no país, graças à aposta do governo neste sector e ao financiamento da União Europeia. No país mas com excepção da Marinha Grande, cá, dizem as "luminárias" da coligação PCP/PSD, preferem escolas de proximidade.´Uma tragédia!



João Paulo Pedrosa

A maioria PCP/PSD na Câmara Municipal


é bem esta imagem, ou seja, permanentemente parada, mas aparentando uma ideia de movimento. E nesse aparente movimento as trapalhadas sucedem-se. Obras de fundo e estruturantes para o concelho não se vêem, há apenas umas "coisitas" que podiam ser feitas, com mais competência, por uma junta de freguesia.
Na Ordem, o arranjo da rua que passa em frente à colectividade e que tem o seu nome, é um mar de confusões, moradores que reclamam o tempo infinito, as omissões e os erros do projecto sem que haja interlocutor e, quando há, é para resolver à medida dos protestos. Aqui não conta quem tem razão, mas quem protesta. Por exemplo, ao arrepio de todos os pareceres técnicos, mas porque houve alguém que protestou, vai-se dar cabo de um passeio franco para a população para construir degraus, isto é, mais barreiras arquitectónicas para os cidadãos.
Nas Trutas e na Amieira populares protestam as asneiras de umas lombas. O presidente da câmara diz que está tudo bem, mas convida os populares a ajudarem a câmara o corrigir. Afinal ninguém percebe, está tudo bem ou é preciso corrigir?
Na Vieira, junto à escola secundária Loureiro Botas, sugeri à câmara o alargamento do passeio para permitir que as crianças circulem em segurança a caminho da escola, se não me derem ouvidos enquanto vereador, protestarei como munícipe.



João Paulo Pedrosa

domingo, março 29, 2009

Sarah Chang, tocando Ravel....

">

Com os olhos noutras Praças...

Notícias da Beira,no Duas ou Três Coisas
Tomados por parvos, na A Nossa Candeia
Speculu, no Aspirina B
Ópera Bufa, no Léxico Familiar
Mas não sabem contar, no A Pente Fino

Charles Smith desmente injúrias a José Sócrates !!!



O britânico Charles Smith, gerente da Smith & Pedro, consultora do Freeport, desmentiu hoje em comunicado que alguma vez se tenha referido ao primeiro-ministro português, José Sócrates, de forma injuriosa.


"Mantive durante anos muitas reuniões com os administradores, nomeadamente Alan Parkins, algumas na presença de João Cabral e outros colaboradores para discutir questões relativas ao empreendimento", mas "é falso que alguma vez, naquelas reuniões, ou em qualquer outra oportunidade, me tenha referido ao primeiro-ministro de forma injuriosa, bem como a qualquer outro político, ou tenha oferecido, ou prometido contrapartida, ou vantagem, para obter o licenciamento do Freeport", garante no comunicado, a que a Agência Lusa teve acesso.

"As notícias de que certa comunicação social tem feito eco sobre o meu envolvimento não passam objectiva e subjectivamente de uma campanha orquestrada, desde há anos, por interesses que me ultrapassam mas que, ao utilizarem-me, atentam contra o meu bom nome, a minha honra e a minha pacífica presença em Portugal", explica.

Charles Smith é firme, a concluir: "Procurarei desmascarar a perseguição e exigir responsabilidades, por todos os meios que a lei me permitir".

Em causa está a notícia avançada no "Jornal Nacional" da TVI com base num DVD que está na posse da polícia inglesa, em que o sócio da consultora Smith & Pedro, contratada para tratar do licenciamento do Freeport de Alcochete, diz que José Sócrates "é corrupto" e que terá recebido, por intermédio de um primo, dinheiro para dar "luz verde" ao projecto.


Uma hora depois da divulgação da notícia, cerca das 21:00 de sexta-feira, o gabinete do primeiro-ministro emitiu um comunicado em que repudiou "com veemência" todas "as referências" que o envolvem, "directa ou indirectamente".

"No que me diz respeito, essas afirmações são completamente falsas, inventadas e injuriosas. Reafirmo, mais uma vez, que não conheço o sr. Charles Smith, nem nenhum dos promotores do empreendimento Freeport", assegurou.

José Sócrates terminava o comunicado revelando que já deu orientação ao seu advogado para "agir judicialmente contra os autores desta difamação".
LUSA/DN, on line,28/3.

OC

quarta-feira, março 25, 2009

Nova Sala de Sessões, Mais Democracia...

Visitem aqui o Ânimo, o blogue do António Colaço, assessor de imprensa do Grupo Parlamentar do PS e um criativo das artes plásticas...Foi ele que me apanhou desprevenido numa nova Sala de Sessões, agora renovada, mais funcional e especialmente equipada com meios tecnológicos que são verdadeiramente inovatórios nos parlamentos europeus e,quiçá, no mundo...
Claro, este post foi escrito na minha bancada parlamentar, enquanto ouvia intervenções de deputados...algumas delas, agora, acompanhadas da ilustração, em painéis adequados, com gráficos e outros meios de tornar ainda mais vivas as palavras...
Parabéns ao Parlamento, parabéns aos que tornaram possível maior funcionalidade e eficiência... Por todos,parabéns, Presidente Jaime Gama.
Osvaldo Castro, Sala de Sessões.

segunda-feira, março 23, 2009

Pedro Adão e Silva

Agora escreve no Léxico Familiar,blog que acaba de criar...bem sugestivo e refrescante. Consistente e sólido como tudo em que o Pedro põe as mãos. Já o líamos nos jornais e também no Arquivo,um blog de recolha de escritos...Vamos voltar a tê-lo no quotidiano dos blogues. Abraço.


Osvaldo Castro

O que diz Vital...(1)

Nós, Europeus

O Professor da Faculdade de Direito de Coimbra e eminente constitucionalista, Joaquim Gomes Canotillho e o 1º Ministro José Sócrates teceram rasgados elogios à dimensão política, à carreira universitária e à componente científica de Vital Moreira, a propósito da apresentação da sua candidatura ao Parlamento Europeu, que ocorreu no passado sábado, na cidade de Coimbra perante inúmeros amigos e colegas,além de militantes e dirigentes do PS.
No discurso de apresentação da candidatura, Vital Moreira elencou algumas das questões que sublinham a importância das próximas eleições de 7 de Junho e destacou a finalizar:
..."Escolhi como "leit motiv" desta campanha o lema "Nós, europeus", que reproduz o título de um artigo que publiquei há meia dúzia de anos num jornal diário. O lema pretende veicular três ideias-chave:– primeiro, como diz o referido lema do PSE, nestas eleições são as pessoas que contam acima de tudo, a sua segurança, a sua liberdade, o seu emprego e a sua qualidade de vida;– segundo, sem deixarmos de ser portugueses, antes pelo contrário, nestas eleições o que está em causa é a nossa condição de cidadãos europeus, exercendo o nosso principal direito de cidadania europeia, que é a eleição da assembleia representativa da União, como instituição base da democracia europeia, que queremos edificar;– terceiro, enquanto europeus orgulhamo-nos de compartilhar uma condição civilizacional única no mundo, baseada num mix virtuoso, composto de liberdade individual, igualdade e solidariedade; de democracia e de Estado de direito; de Estado social e de serviços públicos; de luta contra as todas as discriminações, de protecção das minorias e de combate ao racismo e à xenofobia; de defesa do ambiente e do desenvolvimento sustentável; de unidade na diversidade nacional, cultural, religiosa, etc.; de cooperação internacional para a paz e para o desenvolvimento.As eleições europeias também são um exercício de afirmação da condição europeia e de vindicação da cidadania europeia.De facto, europeus somos, e ademais disso, somos socialistas. E de ambas as condições nos orgulhamos! E nelas baseamos a forte convicção com que partimos para estas eleições...."

Osvaldo Castro




sábado, março 21, 2009

PRIMAVERA...Vivaldi,no violino de Nigel Kennedy

">





OC

sexta-feira, março 20, 2009

Sondagem

Não é a da imagem, claro está, é a da rua, do contacto com as pessoas e com as instituições que resulta esta minha opinião sobre o posicionamento político dos partidos com vista às autárquicas deste ano. Aqui vai o meu prognóstico, embora, como dizia o João Pinto, prognósticos só no fim do jogo:

PS - 40,2%; CDU - 34,7%; PSD - 11,9%; BE - 5,5%; CDS - 2,3%; B/N - 5,4%;



João Paulo Pedrosa

quinta-feira, março 19, 2009

Quem assume os erros?

No Jornal de Leiria de hoje, na página 8, o PSD da Marinha Grande vem acusar o vereador que foi eleito pelo seu partido de ter cometido um crime ambiental, pelo facto de se ter feito uma descarga da ETAR da Escoura num leito de água. Estranho é que o PSD tenha esta atitude em relação ao vereador que promoveram e ajudaram a eleger, sem um pedido de desculpas à população por a terem enganado e sem uma única crítica ao presidente da câmara que caucionou esta iniciativa a ponto de dizer, publicamente, que esta descarga não constituia perigo nenhum já que se tratavam apenas de águas pluviais. Já agora, não estou à espera mas era bonito, deviam fazer mea culpa e dar razão ao PS que há 3 anos na câmara municipal tem vindo a denunciar a irresponsabilidade, a incompetência e a desorganização na forma de actuar desta coligação PCP/PSD. O sr vereador Alberto Cascalho, quando tomou posse nas funções de presidente, não perdeu tempo a afastar os vereadores do PS de qualquer participação na actividade da câmara reforçando, ao mesmo tempo, a acção e a posição do vereador do PSD no seio do executivo. Era cómodo! Para quem não preza o debate e a opinião divergente, ter um yes man deu muito jeito. Espero que não venha agora atirar as culpas para cima deste e lavar as mãos como Pilatos.



João Paulo Pedrosa

quarta-feira, março 18, 2009

Chicos Espertos

Sem "obra" para mostrar nestes 4 anos de mandato, o PCP tem-se vindo a especializar em "não notícias" procurando assim dar algum sentido à sua inexistente acção política. O que é, então, uma não notícia?
Parte-se de um problema que não existe, por exemplo, encerramento do SAP no centro de saúde ou privatização do Pinhal do Rei. Nem um nem outro nunca estiveram previstos, mas o PCP parte do objectivo que sim, têm que estar previstos. A partir daí cria-se uma comissão de utentes, de defesa, de protecção e de salvaguarda, normalmente encabeçada pelo presidente da assembleia municipal, em nome, apenas, do PCP, está bom de ver. Depois marcam-se umas manifestações, fazem-se umas visitas e pedem-se reuniões às autoridades. Estas, muito surpreendidas, lá dizem aquilo que todos sabem, não está previsto, nem é intenção proceder de nenhuma daquelas formas. À saida das reuniões, com órgãos de comunicação social espontaneamente convocados, anuncia-se, "devido à luta da desta comissão o governo recuou na sua intenção de encerrar o SAP e já não vai haver privatização do Pinhal do Rei". Esta é a acção política do PCP ao longos destes 4 anos de mandato na câmara municipal da Marinha Grande.



João Paulo Pedrosa

terça-feira, março 17, 2009

Pinhal de Leiria não vai ser privatizado - Secretário de Estado Ascenso Simões


Leiria, 17 Mar (Lusa) -
"O secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas, Ascenso Simões, rejeitou hoje qualquer intenção do Governo em privatizar o Pinhal de Leiria, que classificou como uma “referência máxima do património florestal”.
“Aquilo que queremos é, em primeiro lugar, ter um Pinhal de Leiria mais desenvolvido, melhor preparado, contra os agentes bióticos e abióticos, e principalmente que seja um centro de custos onde o que aqui se produz seja aqui investido”, disse Ascenso Simões na cerimónia de tomada de possa da Comissão Distrital de Defesa da Floresta de Leiria.
O governante explicou que a Lei Orgânica da Autoridade Florestal Nacional (AFN) permite ao Estado concessionar actividades no âmbito das matas públicas, caso dos concursos públicos para retirar a biomassa ou resina.
“Isso é o regime das concessões. Muito diferente é o regime da privatização. Não está lá, não está em lado nenhum a palavra privatização e isso não é, de todo, possível”, garantiu.
Ascenso Simões acrescentou que “não vale a pena fazer movimentos porque nunca esteve em lado nenhum esse pensamento da privatização”, reiterando que o Governo quer “um Pinhal de Leiria melhor, onde a actividade florestal seja sustentada, onde a promoção de outras actividades ligadas ao pinhal seja valorizada, onde o património edificado florestal não esteja ao abandono e degradado”.
Na sequência da publicação da Lei Orgânica da AFN, os presidentes das Câmaras Municipais de Leiria e Marinha Grande manifestaram receio face à possibilidade de o Pinhal de Leiria, também conhecido por Pinhal do Rei, ser privatizado.
Esta Mata Nacional ocupa dois terços do concelho da Marinha Grande e ainda uma franja do município de Leiria, numa área superior a 11 mil hectares, sendo explorada há cerca de 700 anos.
Na instalação da Comissão Distrital de Defesa da Floresta, que junta 31 entidades, Ascenso Simões defendeu ainda necessidade “de olhar para a prevenção estrutural no âmbito da floresta de forma mais urgente”.
“Fizemos o que tínhamos a fazer no âmbito da vigilância, do combate [aos incêndios], mas não podemos deixar de olhar para o primeiro pilar, a prevenção estrutural”, observou, realçando que esse trabalho não é só da AFN.
“Tem de ser uma estrutura que seja coordenada a nível nacional, distrital e municipal para que as políticas possam ser articuladas”, declarou o secretário de Estado, considerando não haver outra forma de trabalhar enquanto não houver regionalização."
SYR.
Lusa


OC

segunda-feira, março 16, 2009

Com os olhos noutras Praças...

Maria João Pires,no "Jugular"
Miguel Carvalho, no "A Pente Fino"
Pedro Magalhães, no "Margem de Erros"
João Pinto e Castro, no "BlogoExisto"
Pedro Adão e Silva, no "Arquivo"
Valupi, no "Aspirina B"





OC

Paul Krugman, prémio Nobel da Economia, em importante entrevista ao "EL PAÍS"



Vale a pena ler em, castelhano, que seguramente todos compreendem, a excelente entrevista que Paul Krugman concedeu ao "EL PAÍS" no passado dia 15, em Sevilha.







OC

domingo, março 15, 2009

Garcia Lorca foi assassinado em Granada...era agosto,vai para 73 anos.Nunca o olvidaremos!

">





Osvaldo Castro

G20: Ministros das Finanças dispostos a "tomar todas as medidas necessárias para restabelecer crescimento"


Horsham, Reino Unido, 14 Mar (Lusa) -
Os ministros das Finanças do G20 declararam-se hoje dispostos a "tomar todas as medidas necessárias para restabelecer o crescimento" da economia internacional sem limite de tempo.
A informação foi dada pelo ministro das Finanças britânico, Alistair Darling, no final do encontro que decorreu no sul do Reino Unido, preparatório da cimeira de chefes de Estado e de governo do G20, a 02 de Abril em Londres.
Darling sublinhou ser partilhada "a sensação de urgência" para adoptar medidas que revertam a recessão, adiantando que essas medidas serão uma combinação de políticas económicas e monetárias.
O anfitrião da reunião, na qual participaram os governadores dos bancos centrais, disse ter havido um acordo sobre a necessidade de "adoptar medidas decisivas e exaustivas para impulsionar a procura e o emprego" e para enviar a mensagem de que não se fecharão as portas a nenhuma possível solução para a crise.
"Comprometemo-nos a pôr em marcha um esforço continuado", adiantou Darling, numa conferência de imprensa em que explicou o conteúdo da declaração conjunta elaborada pelos ministros.
No texto, destaca-se que o objectivo principal é "restabelecer o crescimento global, apoiar o restabelecimento do crédito e reformar e fortalecer o sistema financeiro global".
Os ministros comprometeram-se também a lutar contra qualquer tipo de proteccionismo e a manter um sistema comercial e um sistema de investimentos aberto, mas com maior vigilância.
Segundo Darling, a "prioridade agora é restaurar o crédito por parte dos bancos e outras instituições financeiras e estabelecer as acções necessárias que permitam recuperar o sistema financeiro".
O G20 instou o Fundo Monetário Internacional (FMI) a avaliar o impacto das medidas que foram adoptadas até ao momento e a contribuir para a proposta de novas acções para o futuro. Apoiou o aumento dos recursos para aquele organismo multilateral.
Darling também sublinhou "o compromisso com as economias emergentes, que têm de enfrentar uma reversão dos fluxos de capital internacional".
PAL/Lusa
OC

Abril, ânimos mil...o convite para a Exposição do António Colaço


ABRIL, ÂNIMOS MIL
pintura . escultura

16 abril . 8 maio

Galeria da Associação 25 de Abril
exposição comemorativa dos 30 anos da ânimo
http://animo30.wordpress.com
Vincente, Vem Cá.
CONVITE
Venho convidar todos os leitores da ânimo para a inauguração da Exposição “Abril, Ânimos Mil” que terá lugar no dia 16 de Abril, pelas 19 horas, na Galeria da Associação 25 de Abril, ao Chiado, na Rua da Misericórdia, Nº95, em Lisboa.
Num tempo de desânimo, uma exposição que faz apelo a que retomemos os caminhos que Abril nos abriu e em cujo esquecimento radicam, também, à nossa escala, algumas das razões para a crise que enfrentamos.
Na luta por uma sociedade mais justa e solidária, regressar às origens, mesmo a partir da grande cidade, pode ser um bom começo. O desenho do cartaz é feito a partir de um bordado original da minha saudosa Mãe para o meu primeiro lençol de bebé! Nas Lisboas de Lisboa, o Portugal interior, de Gavião a Mação, com passagem por Abrantes, em lugar de destaque nas obras que apresento.
Às palavras, juntaremos os licores e os bolos fintos de Mação, acreditando que, assim, poderemos fintar o desencantado destino de que nos queremos, de uma vez por todas, afastar. Talvez possamos sair, assim, mais animados e com a renovada vontade de Reabrir as portas que Abril abriu. Não faltará para isso, e também, algum vinho maçanico, Chave Dourada, da nossa modesta produção. Estão convidados . Conto convosco. A palavra e o poder às vossas agendas! Todas as agendas!
antónio colaço
OC


quinta-feira, março 12, 2009

De quando o futebol serviu causas nobres...ou a homenagem a um amigo "ferrenho" da Académica!

Enviaram-me este vídeo, que desconhecia, trata da final da Taça, no Jamor,quando o Eusébio derrotou a Académica, mas em que o movimento estudantil derrotou o regime...

Os jogadores da Académica deram um nobre e arriscado exemplo de solidariedade com os seus colegas...Foi na crise académica de 1969...Vão passados quase 40 anos.

Coloquei o video em homenagem ao João Mesquita, um Amigo e jornalista de causas...um fervoroso adepto da Académica e que encontrei pela última vez na apresentação dos Espaços Perdidos, um livro de jornalistas onde colaborou com a sua prosa de excelência e que tive a honra e o gosto de apresentar.

Até mais logo,"presidente" do Sindicato dos Jornalistas!

Osvaldo Castro

terça-feira, março 10, 2009

Malucos do Riso na RTP1


João Paulo Pedrosa

segunda-feira, março 09, 2009

"A Nova Esquerda..." com Celso Cruzeiro


Hoje, 9 de Março, pelas 18 horas na Livraria Almedina Estádio, em Coimbra, Pio Abreu e Jorge Leite, duas eminentes figuras da Coimbra académica e intelectual vão proceder à apresentação do livro de Celso Cruzeiro " A Nova Esquerda: raízes teóricas e horizonte político".
Como se recolhe da contracapa: " O essencial da resposta a dar por uma esquerda nova, na difícil hora que atravessamos, passa pois pela questão de saber ler os sinais que a realidade de hoje lhe aponta: a urgência da construção de um programa emancipatório que constitui a sua identidade matricial, mas agora despido da certeza, do determinismo e da universalidade, tão só passível de ser desenhado no quadro da probabilidade, da contingência e da historicidade".
Será seguramente um debate bem vivo e bem motivador tendo em conta as páginas que já ousei ler. Celso Cruzeiro fez uma profunda pesquisa científica e oferece aos seus leitores um exame sobre a esquerda que vai à mais funda raiz dos fenómenos da evolução do pensamento sociológico e político.
É um livro denso, com apelos multidisciplinares, mas que merece, por tudo isso e pelo consabido gabarito intelectual do autor, um debate alargado.
Infelizmente não vou poder estar presente, o que muito lamento...
Abraços, Celso Cruzeiro!
Osvaldo Castro

domingo, março 08, 2009

Com os olhos noutras Praças...

Raimundo Narciso, no Puxa Palavra
Marina Costa Lobo, no Tempo Político
João Pinto e Castro, no BlogoExisto
Valupi,no Aspirina B
Sofia Loureiro dos Santos, no Defender o Quadrado
Miguel Carvalho, no A Pente Fino




OC

Rui Silva campeão europeu 1500 metros...


"O português com uma prova a todos os títulos extraordinária venceu a prova dos 1500m nos campeonatos europeus de atletismo de pista coberta em Itália.
Rui Silva voltou aos grandes títulos e às grandes provas. O português sagrou-se hoje, pela terceira vez, campeão europeu dos 1.500 metros em pista coberta, nos campeonatos que decorrem em Turim (Itália), com o tempo de 3.44,38 minutos.
Na corrida que se seguiu à final feminina dos 3.000 metros, na qual a portuguesa Sara Moreira conquistou a medalha de prata, Rui Silva embalou para a quarta medalha em Europeus de pista coberta, a terceira de ouro nos 1.500 metros, depois dos títulos de 1998 e 2002. Nos Europeus de 2000, Rui Silva tinha conquistado uma medalha de prata, mas na distância dos 3.000 metros. Na corrida de hoje, o pódio ficou completo com o espanhol Diego Ruiz (3.44,70) e o francês Yoann Kowal (3.44,75)."
RTP
OC

Um Link Inevitável...

O que se passou com a excomunhão, pela Igreja Católica brasileira, de uma criança de 9 anos, violada pelo padrasto, e respectivos médicos que lhe provocaram um aborto, é um ferrete que assinala tristemente que os mais altos dignitários de uma Igreja são, eles também, capazes de violar grosseiramente os direitos humanos,tudo em nome da visão fechada das suas confissões.
Na "Nossa Candeia", Ana Paula Fitas trata o assunto com todas as palavras e com a frontalidade a que já nos habituou.




Osvaldo Castro

Dia Internacional da Mulher







OC

quinta-feira, março 05, 2009

Afinal, Marcelo não alinha...virou executivo!

O PSD esconde-se das eleições europeias...
Na sua última prédica, o comentador Marcelo Rebelo de Sousa pôs na corrida Marques Mendes, convocou Pacheco Pereira(bem sabendo que este é contra o Tratado de Lisboa) e intimou o inefável Pedro Passos Coelho...
Só que o feitiço virou-se contra o feiticeiro...um blogger "passoscoelhista",Vasco Campilho, atirou-lhe para cima com uma petição "on line", visando a candidatura do Professor, sim, do próprio Marcelo.
Tal ocorreu na 2ªfeira.
Hoje,5ª feira,5 de Março,às 9,54 horas, declarou-a encerrada com a "exorbitante" quantidade de 307 assinaturas...!!!
Ao que se diz, Marcelo é,agora, um verdadeiro executivo...isto é, prefere tarefas executivas,..."é para aí que está mais virado..."
É,no mínimo, espantoso, que o Professor, perante um claro vazio de candidatos na área do PSD, se esconda por trás de hipotéticas preferências executivas...ao menos Santana Lopes é capaz de correr riscos difíceis...
A verdade é que Marcelo,afora Lisboa, onde foi esmagado por Sampaio, nunca mais se candidatou a nada em que corresse algum risco.
É compreensível que seja temerário enfrentar Vital Moreira num terreno que este conhece demasiado bem académica e politicamente..., mas se Marcelo "fica nas covas", isso só vale por dizer que a Dra Manuela, coitada, está à deriva e sem generais à altura...
Se o escritor John Updike ainda fosse vivo poderia escrever "Run, Marcelo"...mas O Professor, afinal, não gosta é de Bruxelas...Tem medo do frio...!!!





Osvaldo Castro

quarta-feira, março 04, 2009

Águas de Março...de Tom Jobim, na inesquecível interpretação de Elis Regina...







OC

segunda-feira, março 02, 2009

O que diz Vital...


Tenho de, no caso, fazer uma declaração de interesses. É conhecida a minha longínqua relação de amizade, estima e admiração por Vital Moreira. Penso que tal não obnubila nem distorce a apreciação política e intelectual que sobre ele faço.
Tenho para mim que José Sócrates e o Partido Socialista escolheram um cabeça de lista às europeias que coloca num patamar muito elevado a disputa eleitoral de Junho próximo.
Vital Moreira é,para além de um distinto académico e reputado especialista nas áreas do direito público, um europeísta estribado em convicções muito sólidas.
Num momento de crise financeira global, um especialista na área de regulação de mercados e do direito público da economia é a personalidade adequada para fazer vingar opiniões e influenciar as decisões no principal aerópago europeu.
Vital Moreira vai seguramente ser um elemento mobilizador e um factor de credibilidade para as primeiras eleições que o PS vai ter de enfrentar.
Por tudo isso, mais vale ler o que disse na sua apresentação ao Congresso no passado sábado.
Osvaldo Castro