quarta-feira, maio 30, 2007

Afinal quem é que quer fechar o SAP ?

"o SAP até pode encerrar, desde que, em alternativa, o serviço melhore", refere Luís Marques, presidente da assembleia municipal, ao JN de ontem;

"nos contactos regulares que estabeleço com a ARSC a informação que me tem sido veículada é a de que de momento não está nas previsões do Ministério qualquer alteração ao horário vigente (SAP da Marinha Grande). As notícias surgidas na comunicação social não têm qualquer fundamento" refere Jorge Silva coordenador da sub-região de saúde de Leiria a uma pergunta dos vereadores do PS;



João Paulo Pedrosa

Não seria melhor perguntar ?

"Ainda temos 3300 utentes sem médico de família" refere Luís Marques, presidente da assembleia municipal, ao JN de ontem;

"Ainda há 900 utentes sem médico de família" refere Francisco Amaral, director do centro de saúde da MG, a uma delegação do PS que lhe pediu uma reunião;



João Paulo Pedrosa

terça-feira, maio 22, 2007

Que a profecia não se cumpra

O PCP da Marinha Grande decretou uma manifestação contra o encerramento do SAP. O PCP tem uma longa história na terra de manifestações contra os encerramentos. Contra o encerramento da FEIS, da Manuel Pereira Roldão, da IVIMA, da Mortensen, da JFerreira Custódio e de tantas outras. Estão todas fechadas! Que longe vá o agoiro, mas como suspeitava que os propósitos eram os mesmos, decidi formular à Administração Regional de Saúde de Leiria as perguntas que, se estivesse interessado em saber, o presidente da câmara podia e devia ter feito:

Exmo Sr Coordenador da Sub-Região de Saúde de Leiria
Dr Jorge Silva Pereira

João Paulo Pedrosa, Alvaro Pereira e Cidália Ferreira, vereadores do PS na câmara municipal da Marinha Grande, vêm junto de V. Exª expor o seguinte:
O presidente da câmara da Marinha Grande tem vindo nos últimos tempos a veicular para a comunicação social informação que o SAP da Marinha Grande ia encerrar. Ora, como não temos conhecimento de nenhuma medida ou iniciativa tomada pelo Ministério da Saúde nesse sentido, solicitamos a seguinte informação:

1º - Solicitou o Sr Presidente da Câmara alguma informação ou esclarecimento sobre esta matéria e essa sub-região ?

2º - Tem V. Exª alguma indicação ou fui iniciada alguma medida por parte do Ministério da Saúde com vista ao encerramento do SAP da Marinha Grande ?

guardando resposta de v. exª subscrevemo-nos,
com os melhores cumprimentos
Os Vereadores
João Paulo Pedrosa
Àlvaro Pereira
Cidália Ferreira


RESPOSTA:


Exmºs Senhores Vereadores
da Câmara Municipal da Marinha Grande

Muito agradeço o v/ mail ao qual passo a responder:

Sobre o SAP do Centro de Saúde da Marinha Grande informo que não existe nesta Sub-Região qualquer pedido de esclarecimento formal ou informal sobre o assunto.

Nos contactos regulares que estabeleço com a ARSC nomeadamente com o seu Presidente a informação que me tem sido veículada é a de que de momento não está nas previsões do Ministério qualquer alteração ao horário vigente.

As notícias surgidas na comunicação social não têm qualquer fundamento.

Com os melhores cumprimentos,
Jorge Silva Pereira
Coordenador da Sub-Região de Saúde de Leiria



João Paulo Pedrosa

segunda-feira, maio 21, 2007

Porto




João Paulo Pedrosa

Ditosa Pátria - Benfica campeão! (20)

Este ano o campeonato de futebol vai-se decidir na última jornada. Não sei se é por influência e respeito ao “apito dourado”, mas a verdade é que os habituais receptores de títulos por antecipação parecem estar a acabar.
Já que ficou tudo para decidir no fim, ao menos que não se defraude as expectativas de milhões de portugueses. Assim, o que dava mesmo jeito era que o Aves ganhasse e o Belenenses, ao menos, empatasse. Teríamos o país e o mundo na rua, da minha casa até à casa do dr Filipe Soares Franco, sim, porque à semelhança da minha, na dele a descendência também é toda do Benfica.
Os meus dois primeiros telefonemas de conforto são para dois amigos, porque nestas alturas temos de nos lembrar logo dos amigos. O primeiro para o Pedro – é meu amigo por ser do FC do Porto – que decidiu recentemente casar-se com uma galega e me fez ir atrás deles até à Corunha; O segundo para o Rogério que, enquanto espera ansioso pelo crescimento do seu bebé proveta de 15 cm de gestação, está por tudo e, na descendência, já admite seguir o exemplo familiar do seu presidente Soares Franco.
No entanto, para nos livrar de todos os sustos já para a próxima época e para podermos ganhar o campeonato com, pelo menos, três jornadas de antecedência, o génio do comentário desportivo Filipe Nunes Vicente, aconselha o Prof. Eng.º Peseiro Santos a arranjar concorrência para o Nelson de forma a que ele deixar de jogar pela equipa adversária; a manter o Luisão no ginásio; como já há treinador seria bom que Rui Costa ajudasse agora dentro do campo; aumentar o ordenado do Simão até, pelo menos, metade do que ganha o Bueno e não tirar o Micolli cada vez que faz dois golos em cada jogo pois assim ele nunca atingirá o nível do João Coimbra.
A receita está dada, venha ele, o bi-campeonato.


PS - Já depois do campeonato ter acabado constata-se que os últimos 78 minutos é que nos impediram de concretizar este objectivo, aos 12 minutos de jogo ainda estávamos em primeiro lugar. Parabéns ao Porto que é uma cidade linda!



João Paulo Pedrosa

quarta-feira, maio 09, 2007

O presidente unobtainable

António Costa tem todas as condições para ser o próximo presidente da câmara municipal de Lisboa mas, provavelmente, não vai ser!
Na verdade, a seguir ao PR e ao Primeiro-Ministro, ser Presidente da Câmara de Lisboa é, a meu ver, o lugar mais importante da representação política*, uma função, justamente, adequada à dimensão pública de António Costa. Dá-se o caso até que esta decisão não só permitiria a vitória do candidato, como era excelente para Lisboa. Efectivamente, Costa é um político de total seriedade, competente e com uma argúcia política e uma capacidade liderança que neste momento presente Lisboa muito necessita. Hoje, diga-se, em bom rigor, nem Jorge Sampaio, nem João Soares, reuniam as condições que ele reúne para ser um excelente presidente para Lisboa. Numa câmara atolada de dívidas e minada por estruturais matérias de corrupção, não estou a ver mais ninguém no PS para a ciclópica tarefa.
Toda esta confiança me é dada, justamente, por aquilo que António Costa já demonstrou ser capaz de fazer nos diferentes desempenhos governativos, desde a tutela, em tempo muito difícil, da Expo 98, até à reestruturação exemplar das forças de segurança, mais recentemente. Estou em crer pois que na câmara de Lisboa, encontraria soluções para que a dívida não afectasse a gestão camarária corrente e soluções de controlo político e jurídico para cortar cerce o espectro da corrupção que se diz envolver o urbanismo da câmara, com ligações espúrias entre serviços técnicos e gabinetes de arquitectura, engenharia e empreiteiros e ainda as soluções para fazer uma gestão eficaz, com bom-senso e sem megalomanias que melhorasse a vida dos cidadãos na cidade e a valorizasse como capital do país. Ninguém lhe exigiria mais!
António Costa, até do ponto de vista político e pessoal, estaria hoje nas melhores circunstâncias para aceitar este desafio, já fez a reforma da Lei das Finanças Locais, a reforma dos serviços de Bombeiros e Protecção Civil, a reforma da Emigração, já reestruturou as Forças e Serviços de Segurança e está a terminar o PRACE. Daqui até ao fim da legislatura, apenas a contingência do clima e os consequentes fogos florestais podem retirá-lo de um “patrulhamento normal” do seu ministério.
Dirão os leitores, se há candidato (e bom) e se há presidente (provável), então o que é que o impede? É simples, a governação! De facto, no estado em que as coisas estão, dar-se-ia a fragmentação do governo (que sem A. Costa praticamente se esvazia política e partidariamente)e, consequentemente, do PS, até 2009. Sócrates perceberá isso muito bem e não o vai deixar ir, certamente (diz-se certamente quando se tem dúvidas), Costa também não irá! Ganhar Lisboa e perder o país não é contabilidade que se faça, mas perder Lisboa também não é um bom augúrio.
O PS numa camisa de onze varas!

* Se à representação não acrescentasse política, seria, como é óbvio, o lugar mais importante da representação nacional atribuído à presidência do Glorioso Sport Lisboa e Benfica.



João Paulo Pedrosa

Para memória futura

Na semana passada escrevi um texto para postar aqui sobre o modo como, há 17 anos atrás, em Bruxelas, conheci Sarkozy! Ainda não sei como, mas o texto foi-se e o rascunho apanhou apenas o primeiro parágrafo. Não me apetece agora repeti-lo, as eleições já passaram e o texto era demasiado grande. Talvez um dia...
Se tivesse podido votar nestas eleições, votava em Ségolène, quanto mais não fosse para apreciar a elegância da entrada na escadaria do Eliseu. Ganhou Sarkozy como, há quase vinte anos, me pareceu que era fatal que viesse a acontecer. Vai ser um grande presidente para a França e um grande líder para a Europa.



João Paulo Pedrosa